23 de maio de 2024 – 08:52
#exposição #Leonilson e Das Amizades #Pinacoteca do Ceará


Ascom Pinacoteca do Ceará – Texto

Marília Camelo – Pinacoteca do Ceará – Fotos



A exposição segue em cartaz até o próximo domingo (26), com entrada gratuita

A exposição “Leonilson: Montanhas protetoras e ao longe, vulcões, rios, furacões, mares, abismos e Das amizades”, em cartaz na Pinacoteca do Ceará desde dezembro, chega aos últimos dias de exibição. As obras do artista e de outros sete nomes do Ceará podem ser vistas até o próximo domingo, dia 26 de maio, no museu que integra a Rede de Equipamentos e Espaços Culturais da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), gerido em parceria pelo Instituto Mirante. A Pinacoteca do Ceará funciona de quinta a sábado, das 12h às 20h e domingo, das 10h às 18h.

Para os curadores da mostra, Aline Albuquerque e Ricardo Resende, “Leonilson é artista do nosso tempo”. Falecido em 1993, quando morreu em decorrência da Aids, o cearense deixou uma extensa variedade de obras que passeiam pela pintura, bordado e desenho. A mostra lembra seu legado, que o coloca entre os mais relevantes artistas brasileiros dos séculos XX e XXI.

Com 245 obras, a mostra reúne trabalhos de Leonilson e de outros sete artistas cearenses que conviveram com ele na década de 1970. Radicado em São Paulo desde a infância, Leó, como era chamado pelos amigos, sempre vinha a Fortaleza durante as férias e aqui estabeleceu vínculo com diversos nomes da arte. A exposição proporciona aos visitantes uma experiência imersiva que destaca sua relação com o Ceará.

O núcleo Das Amizades, ao final do pavilhão, reúne artistas direta ou indiretamente citados nas agendas e diários de Leonilson: Batista Sena, Efímia Meimaridou, Luiz Hermano, Siegbert Franklin, Zé Tarcísio, Marcus Francisco, Karim Aïnouz e Ricardo Bezerra. De acordo com Aline Albuquerque, o conjunto de trabalhos colocados em relação cria um campo de ressonância que ativa a potência dos gestos conservados no tempo e ecoa “pelas montanhas protetoras e ao longe”.

Como centelhas da produção de cada um desses artistas, as obras trazem as linhas finíssimas dos bicos de pena, a aquarela delicada, o arranjo musical, o giz pastel, a tinta acrílica, a tela, o papel. “A matéria do sonho, como a das amizades, sobrevive ao tempo”, reflete a curadora.

Durante a semana, a Pinacoteca do Ceará realiza diversas atividades inspiradas na exposição “Leonilson e Das amizades”, uma oportunidade para, além de conhecer a mostra, participar das visitas mediadas e atividades formativas.

Entre as ações, estão o “Percursos Entrelaçados: Vulcões de Água e Sal”, na quinta-feira (23), das 16h às 17h, além de uma visita mediada na sexta-feira (24), às 15h. No sábado (25), o museu também realiza a oficina imersiva “Nascedouros: o peixe vai até o mar”. Toda a programação e os detalhes das atividades estão disponíveis AQUI.

Sobre a Pinacoteca

Inaugurada em 3 de dezembro de 2022, a Pinacoteca do Ceará tem a missão de salvaguardar, preservar, pesquisar e difundir a coleção de arte do Governo do Estado, sendo espaço de ações formativas com artistas, comunidade escolar, famílias, movimentos sociais, organizações não-governamentais e demais profissionais do campo das artes e da cultura. Trata-se de um espaço de experimentação, pesquisa e reflexão para promover o diálogo entre arte e educação a partir de práticas artísticas.

Serviço:

Últimos dias para visitação na exposição “Leonilson e Das amizades” na Pinacoteca do Ceará
Data: 26 de maio (domingo)
Local: Pinacoteca do Ceará (Rua 24 de Maio, 34, Centro – Fortaleza – CE)
Classificação indicativa: Livre
Acesso gratuito
Funcionamento do museu: quinta a sábado, de 12h às 20h, e aos domingos, de 10h às 18h. Entrada até 30 minutos antes do encerramento das atividades





source
Com informações do Governo do Estado do Ceará

Anúncios

Deixe uma resposta