O Centro de Alta Complexidade em Saúde de Cubatão tem mais uma opção terapêutica para os usuários do Serviço Único de Saúde (SUS). Trata-se inicialmente de duas Câmaras Hiperbáricas, equipamentos médicos fechados, resistentes à alta pressão, construídos de aço e acrílico e que são pressurizados com oxigênio puro. Desde fevereiro, quando começou a funcionar, foram realizados 44 atendimentos com a nova terapia.

Projetada para criar um ambiente pressurizado, onde a pessoa é exposta a uma concentração maior de oxigênio do que a encontrada na atmosfera ao nível do mar, a Câmara Hiperbárica é uma tecnologia utilizada na área da medicina que oferece diversos benefícios terapêuticos. “Normalmente, o tratamento é indicado para feridas de difícil cicatrização, registradas comumente em pessoas acamadas por um longo período; queimaduras extensas; pés diabéticos; bem como potencializa o efeito de antibióticos e elimina toxinas do organismo”, detalha Dra. Nilva Maria Fernandes Vieira, médica hiperbarista.

O especialista explica que, dentro da Câmara, a pressão é aumentada, simulando as condições encontradas em profundidades submarinas. “Esse ambiente hiperbárico facilita a dissolução do oxigênio no sangue, permitindo que chegue a áreas do corpo onde a circulação sanguínea é comprometida. Essa oxigenação extra estimula e acelera processos de reparação e regeneração dos tecidos”, explica Dra. Nilva .

Outras questões complexas também se utilizam da tecnologia em benefício da recuperação do paciente, como em casos de lesões de bexiga, intestinos, ossos e cérebro, causadas tardiamente por radioterapia; esmagamentos e amputações traumáticas; além de infecção crônica dos ossos ou infecções graves com destruição muscular, de pele, ou gordura subcutânea.

“A disponibilização de mais esse importante serviço à população cubatense vai ao encontro do trabalho que estamos promovendo ao longo dos últimos meses, onde uma série de ajustes e reformulações foram promovidas com o intuito de oferecer ainda mais assistência e novos recursos a todos aqueles que necessitam dos nossos serviços”, afirma Dr.Roberto Alexandre da Rocha Alves, diretor técnico do Hospital Municipal de Cubatão, que administra o Centro de Alta Complexidade.

Ambos os equipamentos de saúde são coordenados pela Sociedade Brasileira Caminho de Damasco (SBCD), por meio de contrato de gestão junto à Prefeitura do Município de Cubatão.

 

Texto: Secom Cubatão
Fotos: HMC

 

source
Com informações da Prefeitura de Cubatão

Anúncios

Deixe uma resposta