O vice-governador de Minas Gerais, Professor Mateus, participou da 52ª edição da Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Bom Despacho (Expobom), nesta quinta-feira (4/7). Ele percorreu os estandes do evento, realizado no Parque de Exposições de Bom Despacho até sábado (6/7).

A exposição é organizada pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Bom Despacho, que entregou uma placa com o título de sócio honorário vitalício para o vice-governador mineiro.

Professor Mateus lembrou que foi a segunda feira agropecuária pela qual passou no dia, já que havia visitado a Feira de Negócios Agrícolas de Indianópolis (Fenaindi) durante a manhã, e elogiou a crescente otimização profissional desses eventos.

 








 
 
   
   


O vice-governador exaltou o papel da Expobom para o agro em Minas, que representa 22% da economia do estado e já se destaca na produção de leite, café e do segmento sucroalcooleiro. “É uma forma de os produtores se encontrarem, terem essa troca de experiências, acesso a novas tecnologias, conversarem com a cadeia produtiva como um todo, fornecedores e compradores, e assim vamos evoluindo nosso meio de produção”, disse.

 

Gabriel Vargas / Imprensa MG

Segundo o Sindicato dos Produtores Rurais, a Expobom movimentou R$ 22 milhões no ano passado.

No estande do Governo de Minas, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), a Empresa de Pesquisa agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) oferecem plantão e distribuição de material técnico aos produtores.

Na abertura da Expobom, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Thales Fernandes, enfatizou o papel de um dos grandes expoentes da economia mineira.

“Temos uma agricultura extremamente diversificada, com produtos de valor agregado, como nosso queijo, nosso mel, nosso vinho, nosso azeite e a nossa cachaça”, descreveu.

“O agro mineiro exportou US$ 6,6 bilhões de janeiro a maio deste ano, um crescimento de 13% em relação a 2023, e com todas as dificuldades conseguimos colocar essas commodities em exportação para gerar emprego e renda”, disse Thales Fernandes.

O secretário frisou ainda o diferencial da região para sediar um evento desta natureza. “O nosso agro cresce cada vez mais, com cada vez mais visibilidade, e Bom Despacho é uma locomotiva do Centro-Oeste, onde temos uma boa produção de leite, uma genética avançada, soja, plantio de citros, de cebola, uma agricultura familiar pujante”, finalizou Thales Fernandes.

source
Com informações da Agência Minas

Anúncios

Deixe uma resposta