O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, serviu de espaço, na manhã desta quinta-feira (4), para o casamento da paciente Mariana Macena de Oliveira, 22 anos, e do seu noivo Josinaldo Martins. Internada desde o dia 30 de junho, Mariana casou-se online, no hall do Complexo Hospitalar, e teve um momento de bênção das alianças realizada pelo psicólogo do hospital Moas Cardoso.

O evento foi organizado pelo Serviço Social, Grupo de Trabalho Humanizado – GTH e voluntários que se juntaram para proporcionar um momento humanizado. “A união faz a força! Fizemos tudo pensando no bem-estar da paciente, que mesmo hospitalizada desejou manter os planos do casamento. Foi um momento singular na vida dela e podemos confessar que nas nossas, como profissionais de saúde, também”, disse a coordenadora do serviço social, Keilla Medeiros.

A paciente explicou que o casamento no civil já estava marcado e não podia ser adiado. “A vida nos prega muitas surpresas, mas confio muito em Deus e nos propósitos dele para minha vida. Ao perceber que não receberia alta a tempo para o casamento, pedi autorização do Hospital para meu noivo entrar e realizarmos a cerimônia. Para minha surpresa, eles abraçaram a causa e realizaram esse belíssimo evento. Não tenho como agradecer a todos que de alguma maneira contribuíram para realizar esse sonho. Que Deus abençoe toda a equipe do Hospital de Trauma”, comemorou a noiva.

O noivo, Josinaldo Martins, agradeceu todo cuidado que a equipe teve com sua noiva neste dia tão importante. “Eu não tenho nem palavras para agradecer tudo que a equipe deste hospital está fazendo por nós. Tenho certeza que minha esposa, agora posso chamar assim, vai fazer a cirurgia que precisa ser realizada, e vamos sair daqui cheios de boas recordações. O lugar que nos casamos e que trouxe cura ao amor da minha vida. Que Deus abençoe todos que fazem parte do Hospital de Trauma de João Pessoa”, disse.

Para o diretor geral do hospital, Laecio Bragante, a humanização é um ponto que sempre é pensado e acolhido na unidade de saúde. “O tratamento do paciente vai além dos procedimentos médicos e prescrições, por isso mantemos o GTH sempre atento às necessidades individuais dos pacientes e dos funcionários, pois queremos um ambiente que olha o ser humano como um todo”, explicou.

O psicólogo Moas Cardoso, que realizou a bênção das alianças, ressaltou o momento de celebração. “Foi uma honra para mim participar deste momento. Proporcionar este momento de amor e fé para a paciente e seus familiares foi comovente e sem sombra de dúvida muito importante para seu convívio hospitalar”, disse.

source
Com informações do Governo do Estado de Paraíba

Anúncios

Deixe uma resposta