Cresce número de casos suspeitos de coronavírus no Vale do Ribeira e região monitora 45 pacientes — Foto: Getty images via BBC

Segundo as prefeituras, todos os pacientes com suspeita da doença já estão em isolamento e aguardam os resultados dos exames.

As cidades do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo, monitoram novos casos suspeitos de coronavírus nesta quinta-feira (19). O número de pacientes com suspeita da Covid-19 cresceu para 45, segundo informam as prefeituras dos municípios. Casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu.

Registro continua sendo a cidade com o maior número de casos suspeitos monitorados da região. Conforme atualizado pela Secretaria de Saúde, já são 17 suspeitas da Covid-19.

Todos os novos casos seguem os protocolos de isolamento domiciliar. Das duas internações que ocorreram ontem (18), um paciente já foi liberado para isolamento domiciliar e outro permanece internado. O primeiro caso suspeito, teve o material coletado no domingo (7) e o resultado ainda não retornou do laboratório.

Cananeia monitora um caso suspeito. Segundo a prefeitura, todo o protocolo foi seguido e o paciente já está em isolamento domiciliar, aguardando os resultados dos exames.

Jacupiranga passou a monitorar duas novas suspeitas da Covid-19. Agora a cidade segue com quatro casos suspeitos da doença.

Já Ilha Comprida, segundo a Secretaria da Saúde, segue monitorando apenas um caso suspeito. O paciente está em isolamento domiciliar, e aguarda o resultado do exame. Ele teve contato com um familiar que chegou do Japão e apresentou sintomas da doença.

Itariri também registra, até esta quinta-feira , um caso suspeito da doença. Trata-se de um homem, de 28 anos, que apresentou sintomas leves, como febre, coriza e dor de garganta. Ele afirma que esteve no Brás, em São Paulo. Segundo a Saúde, o paciente está em isolamento domiciliar e receberá visita da Vigilância Epidemiológica nesta tarde.

Segundo a prefeitura de Cajati, na cidade são monitorados três casos suspeitos e todos já estão em isolamento. Em Pariquera-Açu são seis casos suspeitos sendo monitorados.

O prefeito de Juquiá, Renato Soares, publicou na rede social oficial da prefeitura, um vídeo em que afirma que a cidade também monitora um caso suspeito, de uma mulher de 40 anos. Segundo relata, ela está em isolamento domiciliar e aguarda o resultado do exame.

Miracatu relatou que monitora cinco casos suspeitos. Um jovem, de 21 anos, que não tem histórico de viagem, apresenta sintomas leves da doença e está em isolamento domiciliar.

Além deste caso, há uma criança de cinco anos, dois indígenas e uma mulher que fazia curso em São Paulo. A criança está internada no Hospital Regional de Registro, já que teve contato com uma pessoa que tem a suspeita da doença. Entre os dois indígenas, está uma mulher de 53 anos, que foi para Argentina, e uma criança, de nove anos, que voltou de uma aldeia em São Paulo. Todos aguardam os resultados dos exames e tiveram o isolamento e quarentena determinados pela Saúde.

A Prefeitura de Iguape informa que o Serviço de Saúde municipal identificou mais dois casos suspeitos da doença, totalizando seis casos monitorados na cidade, sendo três homens e três mulheres. Todos estão sob observação e monitoramento após a realização de exames e, preventivamente, em isolamento domiciliar à espera dos resultados.

Deixe uma resposta