Dia 21 estreia no Vale do Ribeira temporada online gratuita do teatro Histórias do avô do bisavô de Agripino

0
65
Dia 21 estreia no Vale do Ribeira temporada online gratuita do teatro Histórias do avô do bisavô de Agripino

Até o dia 17 de outubro, a população de oito cidades será contemplada com espetáculo transmitido pelo Youtube e premiado pelo ProAC

Com o objetivo de propagar memória, afeto e boas histórias por muitos lugares, o projeto Histórias do avô do bisavô de Agripino – Memória e afeto na comunidade, estreia no dia 21 de setembro e levará gratuitamente às cidades de Apiaí, Cajati, Registro, Ilha Comprida, Miracatu, Iporanga, Sete Barras e Cananéia, espetáculo teatral em versão online transmitido no Canal da Giralua Companhia de Artes no Youtube, ficando disponível na plataforma até o dia 17 de outubro de 2020, promovendo interface da cultura popular através de conteúdo artístico em uma troca afetiva com a população dos municípios parceiros, todos ricos em expressões culturais.

O projeto foi premiado no Edital Incentivo ao desenvolvimento da cultura popular, tradicional, urbana, negra, indígena e plural no estado de São Paulo 2019 do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC), conta com a produção da Giralua Companhia de Artes e realização do Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Vale ressaltar o importante apoio das Prefeituras e Secretarias de Cultura e Educação das 8 cidades parceiras do Vale do Ribeira.

“Este projeto parte da pesquisa artística da Giralua que está intrinsecamente ligada a cultura popular brasileira e suas tradições. A riqueza das expressões simbólicas e culturais são recriadas nos espetáculos de teatro com bonecos para homenagear, resgatar, trocar e promover transmissão de saber sobre a cultura popular”, explica Alessandro Brandão, ator e diretor artístico da companhia.

Circulação online

O espetáculo, apresentado e gravado no Espaço Giralua de Artes, a sede/casa dos artistas que fica em Bertioga, na Baixada Santista, será direcionado às crianças e toda família das cidades Apiaí, Cajati, Registro, Ilha Comprida, Miracatu, Iporanga, Sete Barras e Cananéia.

“A apresentação online é cenicamente igual ao teatro de palco, com a cenografia, os elementos de cena e a teatralidade dos atores e a dramaturgia na íntegra”, detalha Val de Castro, atriz e produtora do grupo. “O registro da apresentação feito por uma produtora audiovisual promove a qualidade da transmissão. Assim, a expectativa é que todos sintam a emoção que o teatro popular proporciona com seu universo fabulatório”, acrescenta. Ao final do espetáculo, todos são convidados para a Conversa dos Artistas com o público.

Durante a temporada online, de 21 de setembro a 17 de outubro, o link para assistir à peça Histórias do avô do bisavô de Agripino no canal da Giralua Companhia de Artes no Youtube (http://bit.ly/historias-agripino), será disponibilizado ao público através das secretarias de cultura e educação de cada cidade. “Para a comunidade rural, sem acesso à internet, o arquivo poderá ser salvo em pen drive ou baixado em dispositivos móveis através da internet das cidades”, explica Val de Castro.

Na semana de 11 a 17 de outubro, o link estará aberto no Youtube em modo público, acessível a todos do imenso território virtual. Também neste período, o vídeo do espetáculo será veiculado nas redes sociais da Giralua e das oito cidades contempladas. A expectativa da companhia teatral é promover uma ampla troca cultural em homenagem à cultura popular brasileira.

Espetáculo teatral

História do avô do bisavô de Agripino é uma animada peça teatral. “Nela trazemos através da dramaturgia e da cenografia, o clima da vida dos moradores do campo com seus costumes, crenças, alimentação, cantigas e histórias. O público é contemplado pelos personagens que interagem com eles como se fossem seus convidados e confidentes”, conta Val de Castro.

Sinopse do espetáculo: Agripino e Bastiana têm muitos causos e anedotas na memória, histórias ouvidas desde o tempo do tataravô. O divertido contador de histórias cabeludas tem umas contas antigas para acertar com o Curupira e planeja capturar o travesso Saci Pererê.

Com duração de 50 minutos e classificação livre, o espetáculo reúne interpretação de atores e manipulação de bonecos. É um convite para toda família adentrar nas histórias do casal Agripino e Dona Bastiana dos Remédios, relembrar outros tempos e se divertir com as invencionices das narrativas orais do povo brasileiro.

Parceria com as cidades

A produção da Giralua está sendo executada por Wannyse Zivko, da Arte&Efeito Produções que construiu uma relação com os dirigentes culturais das oito cidades parceiras do Vale do Ribeira que foi fundamental para a amplitude territorial de atuação. É de profundo interesse da Giralua Companhia de Artes promover uma troca cultural com esta região, dada sua rica história cultural e civilizatória ao longo dos mais de 400 anos de habitação territorial da região. “Acredito que haja muitos Agripinos e Bastianas com boas histórias para contar nas localidades desta região. Encaramos a peça como um símbolo de representatividade e preservação da cultura local”, analisa a produtora.

Giralua Companhia de Artes

O grupo teatral de repertório com 20 anos de trajetória e muitos quilômetros percorridos, segue com projetos que aliam arte e educação através do teatro e das artes visuais. A companhia desenvolve pesquisa e projetos artísticos com o Teatro infanto-juvenil, Teatro de Bonecos, Intervenções Cênicas e Literárias, Leitura Encenada, Contação de Histórias e oficinas arte-educativas

A história da caminhada artística da companhia pode ser encontrada no blog http://ciagiralua.blogspot.com/ e nas páginas do grupo https://www.facebook.com/ciagiralua/ e https://www.instagram.com/ciagiralua/ e canal da Giralua Companhia de Artes no Youtube: https://bit.ly/2Zo1NVQ.

Deixar uma resposta