Para ajudá-lo a otimizar os seus esforços, a revista norte-americana Women’s Health conversou com os maiores especialistas em perda de peso sobre as estratégias que são um total desperdício de tempo. Do minimamente eficaz ao absoluto erro. Diga não a estas populares dicas de emagrecimento.

Exagerar no chá verde

OK, pesquisas apontam que beber chá verde (sem açúcar ou adoçantes artificiais) pode ajudá-lo a perder peso, mas o efeito é bastante tênue, segundo o médico Craig Primack, um diplomata do American Board of Obesity Medicine. Em um estudo, as pessoas que beberam entre duas a quatro xícaras por dia aumentaram o metabolismo em 50 calorias diárias. O que equivale a uma tonelada de cerveja para tão pouco benefício.

Enquanto isso, todos os suplementos de perda de peso com chá verde são apenas um desperdício de dinheiro. “Não se deixe enganar em acreditar que qualquer empresa encontrou um novo superalimento natural que facilmente irá ajudá-la a perder peso”, diz Primack. “Eu posso confortavelmente dizer que não há superalimentos mágicos”.

Cortar o glúten

Se sofre de doença celíaca, sim, evitar o glúten é uma obrigação. “Caso contrário, cortar a proteína não é apenas um desperdício de tempo, mas também pode atrapalhar os esforços em perder peso”, diz Primack. Isso ocorre porque quando os fabricantes de alimentos tiram o glúten (geralmente a partir do trigo) dos alimentos, normalmente substituem pela farinha de arroz, o que aumenta o seu teor de açúcar. O que pode levar a um rápido pico e queda nos níveis de açúcar no sangue, deixando-o esfomeado.

De fato, um estudo da Universidade Harvard com aproximadamente 200 mil adultos mostra que a redução ou eliminação do glúten está associada a um risco 13% maior de desenvolver diabetes.

Cortar o consumo de gordura

De volta à década de 1970, a frase ‘gordura faz engordar’ era uma afirmação extremamente popular. Mas também era errada, segundo Lazarus. Reduzir drasticamente a ingestão de gordura pode realmente tornar mais difícil a perda de peso. Aliás, obter menos de 15% das calorias diárias da gordura pode desequilibrar os níveis hormonais (incluindo a construção de músculos e testosterona) e aumentar o apetite.

Evitar a lactose

Livre-se dos haters da lactose. “Com mais frequência do que nunca, estudos mostram que beber leite e comer alimentos lácteos, que são ricos em proteínas, resulta na perda de peso”, diz Primack. Por exemplo, um estudo do American Journal of Clinical Nutritions que envolveu oito mil mulheres de peso normal, aquelas que consumiram mais lactose ganharam menos peso ao longo de 11 anos, comparativamente aquelas que consumiram pouco ou nenhum laticínio.

Bónus: Aquelas que comeram os laticínios com mais gordura alcançaram os maiores benefícios relativamente à perda de peso.

Evitar comer à noite

“Comer à noite não provoca ganho de peso, mas ‘atacar’ o frigorífico, sim”, diz a nutricionista Julie Raeder Schumacher, professora associada de ciências do consumidor na Illinois State University. “As pessoas estupidamente acreditam que ao comerem à noite adicionam mais calorias à dieta e engordam”. Além disso, uma vez que muitas mulheres optam pela privação de alimentos durante todo o dia, a fome pode aumentar perigosamente à noite. “Em vez de tomar uma abordagem de não se alimentar depois de escurecer para perder de peso, concentre-se em comer conscientemente durante todo o dia”, diz Julie.

Deixe uma resposta