EDP implanta sistema de geração solar de energia e substitui lâmpadas de maior consumo por LED nos Institutos Federais de ensino em Guarulhos, Jacareí e Suzano

0
265

São Paulo, 29 de janeiro de 2020 – Os campus do Instituto Federal em Guarulhos, Jacareí e Suzano foram contemplados pela Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética – PEE – da EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo. A ação abrange a implantação de um sistema de geração solar de energia em cada unidade de ensino e a modernização de pontos de iluminação antigos por lâmpadas LED, que são mais eficientes, econômicas e sustentáveis.

 

Com o projeto implantado será possível reduzir o consumo de energia, economizando um total de 220 megawatts-hora (MWh/ano), o equivalente ao consumo médio anual de mais de 90 famílias. Além disso, com as lâmpadas LED, há uma redução nos custos de manutenção, já que sua durabilidade é de cerca de 25 mil horas (aproximadamente sete vezes mais que lâmpadas incandescentes). Além da economia de energia, o projeto também tem caráter sustentável, já que o sistema fotovoltaico é uma tecnologia limpa que não lança poluentes na atmosfera, evitando a emissão de CO2.

 

A implantação já está em andamento e tem previsão de término para abril. A ação da EDP abrange:

  • Campus Jacareí: Instalação de um sistema fotovoltaico de 28,81 KWp e substituição de 278 lâmpadas.
  • Campus Suzano: Instalação de um sistema fotovoltaico de 28,81 KWp e substituição de 56 lâmpadas.
  • Campus Guarulhos: Instalação de um sistema fotovoltaico de 28,81 KWp e substituição de 52 lâmpadas.

 

“Beneficiar instituições de ensino da área de concessão por meio dos programas de eficiência energética está em linha com nosso propósito de Usar nossa energia para cuidar sempre melhor. Conseguiremos contribuir diretamente com a utilização segura e eficiente da energia elétrica dos Campus e, consequentemente, com a redução de gastos com energia, possibilitando que a instituição redirecione este recurso ao atendimento da população”, ressalta Giuliano Vieira, gestor executivo da EDP.

 

O projeto nos Institutos Federais foi contemplado na Chamada Pública de Projetos – CPP 001/2018 do Programa de Eficiência Energética da EDP, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. O projeto terá investimento total da EDP de R$ 800 mil.

 

Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética (edição 2019) – EDP

 

A EDP está com as inscrições abertas da Chamada Pública para Projetos de Eficiência Energética (edição 2019), até o dia 21 de fevereiro de 2019. Serão disponibilizados R$ 10.8 milhões para propostas voltadas à eficiência energética. As inscrições podem ser feitas pelo portal da Chamada Pública da EDP (CPP 001/2019), no https://edpsp.gestaocpp.com.br.

 

As iniciativas devem abranger benefícios públicos e privados, promovendo a transformação por meio da eficiência energética, estimulando o desenvolvimento de novas tecnologias e a criação de hábitos e práticas racionais de uso da energia elétrica. O objetivo é incentivar propostas que contribuam com o combate ao desperdício e redução do consumo de energia na área de concessão da EDP.

 

A Chamada Pública da EDP beneficia ações de pessoas físicas e jurídicas que visem a melhoria ou a substituição de instalações na rede, equipamentos e sistemas de controle de uso de eletricidade, afim de reduzir o consumo de energia em residências, comércio, indústrias, prédios públicos e particulares, hospitais públicos e entidades beneficentes, iluminação pública, entre outros.

 

Sobre a EDP no Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Geração, Distribuição, Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia. Possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica, e atende cerca de 3,5 milhões de clientes pelas suas Distribuidoras em São Paulo e no Espírito Santo. Recentemente, adquiriu participação na CELESC, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 14 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Deixar uma resposta