Formação Continuada capacita 600 professores da Educação Infantil de Itaquaquecetuba

0
47
Formação Continuada capacita 600 professores da Educação Infantil de Itaquaquecetuba

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba (Semecti), por meio do Núcleo de Acompanhamento Pedagógico, Formação e Avaliação (NAFA), iniciou no dia 5 deste mês o Módulo II de Formação Continuada para os professores da Educação Infantil. A ação ocorre no Casarão Espaço Educacional localizado no Parque Ecológico Municipal “Mário do Canto” e, simultaneamente, no Auditório da Semecti durante todo o mês de agosto e até 3 de setembro. O objetivo das formações é subsidiar a ação dos professores e a implementação da Proposta Curricular Municipal. Neste módulo, vão ser tratados os seguintes assuntos: Campo de Experiência Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

De acordo com a equipe técnica de professoras formadoras do NAFA, todos os professores da Educação Infantil do Sistema Municipal de Ensino e profissionais das Creches Subvencionadas serão contemplados com a formação em grupos presenciais, em quantidade suficiente para favorecer as discussões e as atividades propostas pelas formadoras.  Durante os encontros são apresentadas reflexões sobre a aprendizagem das crianças nesta faixa etária (0 a 5 anos e 11 meses) dos conhecimentos contemplados no campo de experiência estudado. Em seguida é proposta a elaboração de uma sequência didática pautada em experiências aplicáveis em sala de aula. Após a socialização das sequências, são apresentadas diversas opções didáticas de atividades. As ações são finalizadas com explanação sobre os gráficos obtidos a partir do questionário (com base nos Indicadores de Qualidade) respondido pelos professores no Módulo I.

De acordo com o secretário de Educação, Fabiano de Oliveira Novais, a Semecti tem se destacado na região do Alto Tietê por possibilitar a formação continuada para todos os docentes em horário de trabalho e, neste ano, trabalhando as temáticas da Proposta Municipal Curricular, aliadas às orientações da nova Base Nacional Comum curricular (BNCC).

Deixe uma resposta