Um furto de energia elétrica foi descoberto em uma oficina de Mogi das Cruzes nesta segunda-feira (15). O proprietário foi ouvido na delegacia e liberado depois de pagar fiança de R$ 1 mil.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no 1º Distrito Policial, uma funcionária da EDP São Paulo foi à oficina no Mogilar por volta das 9h20 após uma denúncia.

A funcionária disse que a oficina estava aberta e, ao entrar, percebeu que o estabelecimento não tinha relógio e que a energia vinha diretamente da rede externa.

O responsável, um pintor de automóveis de 32 anos, foi encaminhado para o 1º Distrito Policial. Na delegacia, ele disse que é dono da oficina e que, por conta de divergência com o sócio, teve dificuldades financeiras e atrasou algumas contas de energia.

O homem disse ainda que chegou a quitar alguns débitos, mas não conseguiu religar a energia.

Segundo o pintor, a empresa alegava que dependia de autorização da Secretaria de Meio Ambiente. Por isso, ele decidiu continuar o trabalho na oficina de maneira irregular, pois depende dela para seu sustento.

Após ouvido, o pintor foi liberado depois de pagar fiança de R$ 1 mil.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta