Interpol prende suspeito de ataque a Porta dos Fundos e fará extradição

0
35

Eduardo Fauzi Richard Cerquise, 41, foi apontado como um dos autores do ataque à sede do Porta dos Fundos no ano passado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Polícia Federal comunicou nesta sexta-feira (4) que a Interpol em Moscou prendeu o empresário Eduardo Fauzi Richard Cerquise, 41, apontado como um dos autores do ataque à sede do Porta dos Fundos no ano passado.

Em comunicado enviado ao Porta dos Fundos, o agente Alexandre Alves Santos diz que foram iniciados “os procedimentos para dar início ao processo de extradição pelas vias diplomáticas conforme solicitação da nossa congênere em Moscou”.

Fauzi estava na Rússia desde 29 dezembro, após fugir do Brasil. Ele já havia morado no país russo anteriormente, segundo os investigadores do caso.

A sede do programa de humor Porta dos Fundos foi alvo de um atentado no dia 24 de dezembro, véspera de Natal. Por volta das 4h, dois coquetéis molotov foram atirados contra a fachada do edifício onde funciona a produtora, no Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro.

Na ocasião, um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio e não houve feridos. O caso foi registrado como crime de explosão na delegacia de Botafogo, bairro vizinho.

O atentado ocorreu em meio a uma polêmica com a exibição do “Especial de Natal Porta dos Fundos: a Primeira Tentação de Cristo”. O filme retrata um Jesus gay (Gregorio Duvivier), que se relaciona com o jovem Orlando (Fábio Porchat), e um Deus mentiroso (Antonio Tabet) que vive um triângulo amoroso com Maria e José.

Segundo a polícia, Fauzi era o único membro do grupo que não usava capuz no momento do ataque, o que permitiu sua identificação.

O empresário já foi condenado judicialmente por agredir um secretário municipal do Rio e tem vínculos com organizações integralistas, movimento político de inspiração fascista.

No dia seguinte ao ataque, um grupo autointitulado Comando Insurgência Popular Nacionalista da Grande Família Integralista Brasileira divulgou um vídeo reivindicando a autoria do ataque. A polícia investiga se o atentado foi articulado por algum grupo organizado

Deixar uma resposta