Mulher finge estar grávida para não ser agredida por bandidos

0
80
Mulher finge estar grávida para não ser agredida por bandidos

Um casal de turistas foi feito refém durante um assalto à própria residência em Mongaguá, no litoral de São Paulo. As vítimas relataram ao G1,nesta segunda-feira (10), que viveram momentos de pânico quando bandidos invadiram a casa armados e os ameaçaram.

Do local, foram levados notebook, celulares, dinheiro, roupas e um carro Fiat Toro. Após o roubo, a dupla fugiu e até o momento não foi localizada. Para conseguir identificar os bandidos e evitar uma possível agressão, a mulher acabou se fingindo de grávida.

A analista de segurança do trabalho, de 24 anos, e o operador de empilhadeira, de 27, moram na capital paulista. Eles estavam a passeio em Mongaguá, na casa que a família tem há mais de 10 anos, localizada no bairro Flórida Mirim.

Eles contam que estavam limpando o quintal da casa, neste fim de semana, e abriram o portão para tirar o carro e liberar o espaço. Nesse momento, dois homens invadiram a residência portando uma arma de fogo.

“Eles nos ameaçaram e falaram para não gritarmos. Ficamos com medo porque eles já chegaram apontando a arma. Agora estamos traumatizados, não consigo sair na rua sem chorar, toda hora escuto a voz deles nos ameaçando. É um trauma”, desabafa a analista.

Os criminosos ordenaram que o casal ficasse quieto e deitasse de bruços no chão da sala. “Fingi que estava grávida para tentar reconhecer os dois e para que não fizessem nada comigo. Então eles deixaram eu ficar sentada no sofá e consegui ver tudo que eles levavam”, conta a mulher.

De acordo com as vítimas, eles ficaram como reféns por aproximadamente 20 minutos, enquanto os ladrões roubavam os pertences. Após pegarem dois celulares, um notebook, carteira com dinheiro e documentos, além de algumas roupas, eles fugiram com o carro do casal.

“Ficamos com medo de ficar aqui depois do que aconteceu. Eles falaram que voltariam para pegar mais coisas. Vizinhos tentarão ver se houve registro de algo através da câmera de monitoramento. Com um dos celulares que eles não levaram acionamos a Polícia Militar, mas os policiais não apareceram, então fomos até a delegacia”, relata a vítima.

O caso foi registrado como roubo na Delegacia Sede de Mongaguá, onde segue sendo investigado pelas equipes policiais. A dupla de suspeitos ainda não foi localizada.

Deixe uma resposta