Procon orienta lojistas sobre vendas no período de Natal

0
140

Encontro na sede da ACE foi um trabalho preventivo para evitar conflitos diversos entre estabelecimento e consumidor

O Procon de Suzano realizou nesta quarta-feira (11/12) uma reunião com lojistas do município sobre Direitos do Consumidor e do Comerciante. O evento ocorreu no auditório da sede da Associação Comercial e Empresarial (ACE) e atraiu representantes de vários segmentos. Os presentes receberam orientações e puderam sanar dúvidas.

 

De acordo com a diretora do Procon, Daniela Itice, que conduziu a palestra, o encontro foi um trabalho preventivo para evitar conflitos diversos entre estabelecimento e consumidor, principalmente nesta época de festas, quando há maior movimento de vendas.

 

“O Procon tem como premissas principais orientar e proteger os consumidores contra abusos praticados pelos fornecedores de bens e serviços. No entanto, defendo a orientação também às empresas, pois todos nós somos consumidores, e se o lojista estiver informado do que ele pode ou não fazer, a relação será muito melhor e o estabelecimento fidelizará cada vez mais clientes”, disse.

 

Cada participante recebeu um Guia do Fornecedor com os seguintes temas: Como deve ser a informação de preços; Como afixar os preços em vendas no varejo; Como fixar os preços pelo código de barras; Da diferenciação de preço; Das formas aceitas para pagamento; Dos cuidados necessários quando da limpeza, Troca e organização das vitrines; e O que não pode ser feito.

 

“Quanto menos reclamações o Procon receber, significa que o trabalho de prevenção está funcionando. Os comerciantes geram emprego e renda, e quanto mais educação, mais desenvolvimento. Não queremos ser um órgão que só autua, por isso realizamos sempre esse trabalho de orientação, enfatizou.

 

Na oportunidade, a especialista alertou também sobre pessoas que se passam por fiscais na tentativa de vender exemplares do Código de Defesa do Consumidor. “Eles costumam visitar os comércios de dezembro a fevereiro e dizer que os exemplares dos locais não estão dentro da validade. A lei exige que fique em cima do balcão e de fácil acesso ao consumidor. Caso seja necessário, é possível acessar e imprimir gratuitamente o código pelo site do governo do Estado”, explicou.

 

 

Crédito das fotos: Mauricio Sordilli/Secop Suzano

Deixar uma resposta