Secult e Liga das Escolas de Samba se reúnem para discutir carnaval de 2021 em Santos

0
40
União Imperial, campeã de 2019, no Desfile Oficial das Escolas de Samba de Santos — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Santos

Reunião deve ser realização no fim da tarde desta sexta-feira (25).

A Secretaria Municipal de Cultura de Santos, no litoral de São Paulo, deve se reunir no fim da tarde desta sexta-feira (25) com a Liga das Escolas de Samba (LICESS) para discutir detalhes do carnaval de 2021. Um dos assuntos pautados pela Secretaria é a possibilidade das agremiações pedirem licença do desfile do próximo ano sem sofrer prejuízos, devido à pandemia do novo coronavírus. Já a Liga espera conversar sobre a situação das escolas que já tiveram gastos durante o ano.

O secretário de Cultura de Santos, Wellington Lima, explica que, nesta reunião, ainda não será tomada nenhuma decisão definitiva sobre a realização, adiamento ou cancelamento dos desfiles no próximo ano. Mas, o secretário afirma que pretende conversar com a Liga sobre as agremiações poderem pedir licença por um ano sem sofrer prejuízos.

“Sobre os desfiles, se não tem vacina, não temos como realizar um evento do porte do carnaval. Mas, ainda é muito prematuro para termos uma definição. Agora está sendo falado sobre termos vacina em dezembro, então temos que aguardar as novidades”, explica o secretário.

O presidente da Liga das Escolas de Samba de Santos (LICESS), Benedito de Andrade Fernandes, o ‘Ditinho’, revela que as opiniões das escolas divergem sobre a realização dos desfiles em fevereiro. Algumas desejam se apresentar, enquanto outras preferem que seja adiado ou até mesmo cancelado, tanto por questões de segurança como devido ao pouco tempo que teriam de preparação.

“Muitas escolas já montaram enredo e escreveram o samba. O trabalho não parou. As únicas coisas que não puderam fazer foram as confecções das fantasias e dos carros alegóricos. Precisamos saber como ficará a situação das escolas que não tiveram como evitar alguns gastos, para que não tenham suas finanças prejudicadas. Queremos sair da reunião com uma definição, para evitar prejuízos maiores”.

Em nota, a Prefeitura de Santos informou que se reúne semanalmente com a Liga Independente Cultura das Escolas de Samba de Santos para acompanhar o desenrolar do avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil e seus impactos no setor de eventos, principalmente, aqueles que têm como característica a presença maciça do público.

A administração reforçou que qualquer decisão futura a respeito do desfile será tomada em conjunto por representantes da administração municipal, autoridades sanitárias e da Liga, tendo como foco principal a proteção à saúde da população.

Deixar uma resposta