Praias da Baixada Santista, SP, serão restritas para conter transmissão do novo coronavírus — Foto: Divulgação/Prefeitura de Praia Grande

Medidas foram anunciadas após reunião do Comitê Metropolitano envolvendo os prefeitos das nove cidades da região e representantes do Governo do Estado de SP.

Os prefeitos da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, realizaram nova reunião nesta quinta-feira (19), e anunciaram nove novas medidas preventivas para evitar a transmissão do novo coronavírus nas cidades da região. Dentre as ações, os municípios determinaram o fechamento de hotéis, shoppings, academias, igrejas e casas noturnas, além de restrição total às praias das nove cidades.

Porta-voz do grupo, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, anunciou a determinação das novas medidas estabelecidas pelo Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus da Baixada Santista, formado na última segunda-feira (16). Nenhum caso confirmado foi registrado na região, mas há 158 casos suspeitos da doença.

Além das prefeituras, a reunião também contou com a presença da diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS-4), Paula Covas, e o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marcos Vinholi, com quem o Comitê definiu campanha para desestimular o uso do Sistema Anchieta-Imigrantes e, consequentemente, o uso turístico da região.

Confira as medidas:

  1. Comércios: Shopping – determinação de fechamento com abertura de serviços essenciais como supermercados e farmácias e controle rigoroso de acesso a partir de sexta-feira (20). Academia, casas noturnas e Igrejas – determinação de fechamento a partir de sexta-feira (20).
  2. Praia: Restrição total de acesso a faixa de areia, incluindo barracas, cadeiras, guarda-sol e ambulantes na praia.
  3. Restaurantes, bares, similares e lanchonetes: Recomendação para os estabelecimentos na cidade com redução de 30% de cadeiras e mesas. Sem prejuízo de medidas mais restritivas conforme o andamento. Incentivo ao comércio delivery para pedidos de refeição e demais produtos.
  4. Acesso à Baixada Santista: Solicitação ao Estado e à Concessionária início imediato de campanha de divulgação e conscientização no Sistema Anchieta-Imigrantes para desestimular que as pessoas venham à região, com o objetivo de preservar o sistema de saúde local e a comunidade.
  5. Rodoviária: Restrição total do funcionamento da rodoviária, observadas as excepcionalidades dos profissionais com serviços essenciais como de saúde e segurança. Encaminhamento de carta ao governador João Doria solicitando o atendimento deste pedido por meio da Artesp e concessionária.
  6. Turismo: Determinação de que ninguém mais entra nos hotéis, pousadas e similares na Baixada Santista a partir de hoje e determinação de suspensão das atividades a partir de segunda-feira (23), com o objetivo de desestimular o uso turístico da região.
  7. Quarentena: Controle dos imóveis vazios e de uso ocasional para evitar a vinda de pessoas para cumprimento de quarentena na região.
  8. Plano de contingência: Acréscimo do pedido de mais 14 leitos de UTI para Bertioga, 10 para Praia Grande, 4 para São Vicente e de 20 para Guarujá.
  9. Unidades básicas: Suspender os atendimentos de rotina mediante agendamento das unidades básicas, com exceção de projetos estratégicos, por exemplo o pré-natal.

Deixe uma resposta