Atividade contemplou o conjunto histórico da Fazenda Sertão, que foi recentemente tombado pelo Compac, assim como a Academia de Judô Terazaki

Localizado no distrito de Palmeiras, o conjunto histórico da Fazenda Sertão, o mais recente patrimônio tombado em Suzano, já vem se tornando uma atração. Na última quinta-feira (14/09), dois professores da Universidade de São Paulo (USP), Marcelo de Paiva, doutor em Arquitetura e Urbanismo, e Felipe Crispim, doutor em História, estiveram na Capela de Santa Helena e demonstraram interesse em se aprofundar na história do local e sua importância para toda a região.

Eles aproveitaram a visita para se reunir com a presidente do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural (Compac), Cind Kelly Octaviano; com o diretor de Cultura da prefeitura, Amaury Rodrigues; e com a diretora de Patrimônio Histórico de Suzano, Rita Paiva, no Casarão da Memória Antônio Marques Figueira. Na ocasião, foi oferecida aos convidados a tradicional macarronada da festa do Baruel, durante a hora do almoço.

Os professores, que também conheceram a Academia de Judô Terazaki, na Vila Urupês, e a Capela de Nossa Senhora Piedade, a Igreja do Baruel, passaram a ter curiosidade em conhecer a tradição dos pontos históricos da cidade quando alguns de seus alunos, que são estagiários do Compac, compartilharam informações sobre o trabalho que é desenvolvido pelo conselho, como a valorização dos bens que ajudam a contar como ocorreu a formação de Suzano.

Os historiadores se colocaram à disposição para auxiliar o Compac no desenvolvimento de novas pesquisas. Ao final do encontro, ficou acordado que eles viriam novamente promover uma palestra e poderiam apresentar uma proposta para elaboração de um material impresso sobre o patrimônio suzanense para ser distribuído nas bibliotecas escolares do município.

A presidente do Compac declarou que o trabalho desenvolvido para o resgate da tradição histórica em Suzano vem sendo reconhecido. “Foi uma grande satisfação ter tido a oportunidade de apresentar esses patrimônios da cidade e de que maneira temos colaborado para valorizar nossa história”, disse Cind Kelly.

Já o diretor de Cultura afirmou que a visita já mostra o quanto a cidade tem se tornado uma referência para especialistas da área. “Nossa história é muito rica e notamos que a formação da sociedade suzanense é um grande tema para historiadores. Foi um dia importante para todos os envolvidos no setor, que comprova o valor de todo o trabalho dedicado em cada tombamento”, frisou Rodrigues.

Por fim, o vice-prefeito e secretário municipal de Cultura, Walmir Pinto, ressaltou que o avanço de Suzano também contempla a valorização de suas raízes. “Buscamos entender nosso passado e reforçar nossa identidade com estudos e trabalhos. Nossa cidade está crescendo e despertando o interesse de muitas pessoas. Por isso, é importante contar com a parceria de outros municípios e especialistas para reforçarmos as pesquisas sobre nossa história”, concluiu Walmir.

Crédito das fotos: Douglas Vince/Cultura Suzano

source

Anúncios

Deixe uma resposta