Sessão solene no Salão Nobre do legislativo paulistano prestou reconhecimento à força feminina na segurança pública, na árdua missão de combater o crime e proteger a sociedade

Delegadas da Polícia Civil da capital paulista receberam reconhecimento público pelos relevantes serviços prestados na promoção da segurança pública, no combate ao crime e à proteção da sociedade, em sessão solene realizada no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, na última terça-feira (9/4).

O evento foi numa iniciativa do vereador paulistano Isac Félix (PL) por indicação da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol-Brasil), representado pela diretora Raquel Gallinati, primeira suplente de deputado estadual (PL) na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), e do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp), representado pela presidente Jacqueline Valadares.

Participaram personalidades, parlamentares e diversas autoridades jurídicas e políticas estaduais, federais e internacionais, entre elas a primeira-dama do município de São Paulo, Regina Nunes; o cônsul-geral do Japão, Toru Shimizue; o cônsul de Taiwan, Kuang Fong; bem como, representando a Delegacia Geral da Polícia Civil de São Paulo, os delegados de polícia Luís Francisco Segantin Junior e Adriana Sampaio Liporoni. Demais autoridades, como a desembargadora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Renata Gil, enviaram ofícios felicitando as delegadas homenageadas.

O vereador Isac Félix destacou a confiança que as delegadas têm da população e não economizou em elogios:

“As homenageadas são exemplos e inspirações para todos. São mulheres competentes e extraordinárias, dedicadas à profissão que escolheram, ao árduo combate ao crime e na proteção incansável da comunidade contra a violência urbana”, afirmou Félix.

A diretora da Adepol do Brasil, Raquel Gallinati, iniciou seu discurso mencionando suas duas inspirações de vida, das delegadas Elizabete Sato e Rosmary Corrêa, também homenageadas no evento, que servem de inspiração para gerações de delegadas de polícia. Além disso, ela abordou os obstáculos enfrentados pelas delegadas de polícia na carreira, frequentemente decorrentes, unicamente, do fato de serem mulheres.

“É fundamental destacar a resiliência necessária diante dos questionamentos e olhares desaprovadores enfrentados por nós, delegadas de polícia, às vezes, pelo fato de sermos mulheres. A capacidade de superarmos tais desafios é exemplificada pelas colegas hoje homenageadas, que se tornam símbolos de determinação e força, incentivando assim o engajamento de mais mulheres na segurança pública”, disse.

A presidente do Sindpesp, Jacqueline Valadares, lembrou que, atualmente, a Polícia Civil de São Paulo tem aproximadamente 30% dos seus quadros formado por delegadas e a tendência é a de que a representatividade feminina continue crescendo na instituição:

Entre as delegadas homenageadas, Jacqueline falou da liderança, competência e força das mulheres:

“Um evento como este traz reconhecimento e expressividade para essas mulheres que, paulatinamente, vêm ocupando espaços de grande relevância na Polícia Civil do estado de São Paulo”, afirmou.

“Este evento quebra, na prática, os estereótipos, e mostra que nós, mulheres, somos capacitadas para atuar de forma extremamente eficaz e competente na segurança pública”, pontuou.

Aproximadamente 30 delegadas foram contempladas, a partir de indicação levada ao vereador, líder do PL na Câmara Municipal, pela Adepol do Brasil e pelo Sindpesp. São nomes que estão na ativa e profissionais que já atuaram nos quadros da instituição.

Uma a uma, elas foram chamadas e receberam a honraria sob aplausos da plateia que lotou o Salão Nobre do legislativo paulistano. Personalidades das áreas de Comunicação, Diplomacia, Saúde e Ciência também receberam homenagens.

Assessoria de Imprensa

Fiamini – Soluções Integradas em Comunicação A serviço do Sindpesp

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta