Ao final da ação, as equipes visitaram 266 imóveis para orientar a população a evitar a proliferação do mosquito

No último sábado (6), a Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde, realizou mais um mutirão em combate à dengue. Desta vez, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) visitaram o bairro Vila Rosalina.

Os mutirões têm como objetivo auxiliar a população no combate ao mosquito da dengue a partir de vistorias residenciais para alertar sobre possíveis focos que favoreçam a proliferação do Aedes aegypti.

Quando encontram possíveis larvas, as equipes fazem a captação de amostras para medir o índice de infestação do mosquito em sua fase larvária e identificar quais são os recipientes existentes nos imóveis que estão se tornando criadouros deste inseto. A técnica permite que a Secretaria Municipal de Saúde amplie a capacidade de acompanhar a proliferação e as áreas em que estão concentrados os focos.

Além das visitas domiciliares, a Prefeitura tem adotado outras estratégias de combate à dengue, como o caminhão cata-treco, que recolhe objetos que podem acumular água parada nas ruas e residências, o fumacê, ação executada por um automóvel que emite uma “nuvem” de fumaça com baixas doses de agrotóxico e elimina boa parte dos mosquitos, além de ações educativas nas escolas e eventos com grande público.

A melhor forma de prevenir a dengue é impedir a reprodução do mosquito:

  • Evite água parada em pneus, latas e garrafas vazias; 
  • Evite o acúmulo de água em vasos, potes e outros objetos;
  • Baldes e vasos de plantas devem estar vazios, limpos e guardados em local coberto, com a boca virada para baixo;
  • Plantas que acumulam água devem ser evitadas ou é necessário que a água seja retirada semanalmente das folhas;
  • Pratinhos de vasos de plantas devem ser limpos e receber areia até a borda para não acumular água;
  • Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Pneus devem permanecer em local coberto ou com furos para não acumular água.

Em casos de denúncias e solicitações referentes a focos ou locais que ofereçam condições propícias à criação de mosquitos, os números 4800-1927 ou 4800-1948 são disponibilizados pelo setor de Zoonoses para atender a população.

Texto: Carlos Augusto Dornelles – Foto: Orlando Junior


source
Com informações da Prefeitura de Franco da Rocha

Anúncios

Deixe uma resposta