Prefeitura lança campanha de conscientização para descarte regular de seringas, materiais infectantes e remédios vencidos

0



Prefeitura lança campanha de conscientização para descarte regular de seringas, materiais infectantes e remédios vencidos

17/04/2024

 

A Prefeitura de Caçapava, por meio da Secretaria de Saúde, lançou nesta semana, a Campanha “Descarte Consciente”, que tem por objetivo esclarecer e incentivar a população a fazer o descarte correto de materiais infectantes, como seringas, agulhas, lancetas de glicemia, frascos, ampolas e também de medicamentos vencidos.

De acordo com a Secretaria de Saúde, qualquer tipo de material infectante, principalmente, seringas e agulhas, devem ser descartados em caixas boxs apropriadas e, na ausência dessas, em garrafas pets, ou outras embalagens rígidas. O material deve ser identificado e entregue em qualquer unidade de saúde. Em nenhuma situação esse tipo de material pode ser descartado no lixo comum.

A unidade de saúde por sua vez entrega este descarte à empresa SILCON Ambiental, que presta serviços de coleta de material infectante no município, conforme a legislação vigente e o PGRSS (Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde).

No caso de remédios vencidos ou em desuso, há o decreto nº 4443, que estabelece normas para a execução da Lei Municipal 5.723. As pessoas devem acondicionar os medicamentos em sacolas e podem entregá-los em qualquer unidade farmacêutica, que armazena e repassa aos fabricantes para que sejam inutilizados de forma ambientalmente correta dentro do sistema de logística reversa.

Os medicamentos também não devem ser de modo algum descartados no lixo comum ou em vasos sanitários, pois essa prática polui o meio ambiente, causando riscos para a saúde humana.

 

 

Perigos do descarte irregular de materiais infectantes e remédios

 

O descarte irregular de materiais infectantes e remédios pode contaminar o solo, os lençóis freáticos, rios e mares, prejudiando o meio ambiente, alterando formas de vida e, consequentemente, a saúde humana. Alguns dos prejuízos causados pelo descarte irregular dessas substâncias são os seguintes:

1 – Acidentes pessoais com coletores, que podem se ferir com materiais infectantes ou se contaminar com substâncias medicamentosas;

2 – Contaminação de fontes de água: medicamentos descartados pela pia ou ralo podem chegar aos rios e lagos, contaminando a água e afetando a vida aquática;

3 – Contaminação de solo, que pode acontecer com o descarte de medicamentos no lixo comum;

4 – Alteração de formas de vida em locais de descarte irregular;

5 – Resistência a antimicrobianos: o descarte inadequado de antibióticos pode aumentar a resistência a esses medicamentos, tornando mais difícil tratar infecções futuras, além do surgimento de superbactérias;

6 – Efeitos tóxicos em animais selvagens ou domésticos, que podem ingerir medicamentos descartados, o que pode causar efeitos tóxicos graves, ou até mesmo fatais.

Segundo dados levantados em 2010 pela companhia Brasil Health Service (BHS), as estatísticas mostram que 1kg de medicamento descartado via esgoto pode contaminar até 450 mil litros de água.

O descarte correto de materiais infectantes e medicamentos é uma responsabilidade de toda a sociedade e, portanto, é muito importante que todos façam a sua parte.

 

 

 

 

source
Com informações da Prefeitura de Caçapava

Anúncios

Deixe uma resposta