Desassoreamento do trecho Suzano-Poá do rio Tietê começa em novembro

0

09/10/2023

Desassoreamento do trecho Suzano-Poá do rio Tietê começa em novembro

Prazo para início do serviço foi anunciado pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) em reunião com representantes de municípios do Alto Tietê

Os serviços de desassoreamento do lote 4B do rio Tietê, que inclui o trecho Suzano-Poá, serão iniciados no próximo mês. O anúncio foi feito pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) nesta segunda-feira (09/10) durante reunião realizada na Universidade de São Paulo (USP), zona oeste de São Paulo, que contou a participação do secretário de Manutenção e Serviços Urbanos de Suzano, Samuel de Oliveira; do diretor de Defesa Civil Municipal, Antônio Wenzler; do assessor de Planejamento da Subsecretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Estado de São Paulo, Eduardo Trani; de diretores da Defesa Civil da capital paulista e de representantes dos 14 municípios que integram o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), incluindo o prefeito de Salesópolis, Vanderlon Gomes.

Por parte do DAEE estiveram presentes a superintendente Mara Ramos, a diretora Seica Ono e os engenheiros Ruy Sellmer e Jonathan Moreira. Este último atualizou o cronograma de atividades associadas ao desassoreamento do Tietê. No caso de Suzano, conforme demonstrado, já foi garantido o licenciamento ambiental das chamadas “áreas de bota-espera” para deposição do material dragado, que ocorrerão num primeiro momento no bairro Cidade Miguel Badra, no limite com Poá, e nas proximidades da rua Agnaldo Cursino, no Sesc. No total, o lote 4 ainda engloba Mogi das Cruzes, e o valor total da obra é de cerca de R$ 160 milhões para os próximos 30 meses, porém Suzano abriga 14,9 quilômetros do rio e a ação de limpeza é orçada em R$ 53,5 milhões, com previsão de remover cerca de 325 mil metros cúbicos de resíduos.

Na oportunidade, também foi reforçada pelo DAEE a intenção de contribuir com os municípios para o desassoreamento de outros corpos d’água por meio do programa “Rios Vivos”, que deverá investir R$ 39 milhões nesta atividade, sendo quase R$ 4 milhões ainda esse ano. Com o intuito de buscar esses recursos, Suzano já está reunindo os documentos que são exigidos, apresentando as condições dos rios Taiaçupeba, Una, Guaió e Jaguari. Por esse motivo, em 13 de setembro a cidade recebeu técnicos do DAEE que verificaram in loco as características de alguns desses locais.

Plano Verão

Ainda na reunião desta segunda-feira, foram apresentadas as ações que as cidades da região estão desenvolvendo, incluindo a limpeza dos rios, para mitigar o impacto das chuvas durante o Plano Verão 2023-2024, com início em dezembro.

Quanto ao planejamento de Suzano para o período, foi demonstrado o material que a prefeitura enviou para o evento. “A intenção é que o Plano Municipal de Contingência (Plamcon) seja ativado em qualquer circunstância que indique algum risco para alguma das 45 áreas que são previamente monitoradas pela administração municipal, tanto em pontos situados nos locais de encostas como em margens de rios”, informa o documento.

A Defesa Civil de Suzano foi elogiada pela formação dos Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdec), capacitação que consiste no preparo da sociedade civil para agir em possíveis momentos de risco, desde transbordamentos até a atendimentos com primeiros-socorros. A última formatura ocorreu em 20 de setembro, quando a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã concluiu o 11º curso e promoveu a entrega de certificados para 69 servidores que integram o programa “Prevenir a Violência Escolar”, os capacitando para agir não só no acolhimento aos alunos, como também para prevenir e atuar nas situações adversas em diferentes bairros com o objetivo de garantir a integridade dos moradores.

Ao final da reunião, a superintendente Mara Ramos enalteceu a mobilização dos municípios que marcaram presença na atividade. “Organizamos mais este encontro com os integrantes do Condemat para garantirmos a transparẽncia na atualização das informações referentes ao desassoreamento do rio Tietê. Temos de estar de prontidão para mitigar o efeito das chuvas, trazendo mais segurança para toda a população aqui representada”, disse.

O diretor de Defesa Civil de Suzano destacou o plano de trabalho que a cidade definiu para enfrentar as situações adversas. “Nossa equipe se prepara continuamente para dar uma resposta satisfatória aos eventos que fujam da normalidade. Nosso plano será ativado sempre que forem constatadas condições e pressupostos que caracterizem um dos cenários de risco previstos, promovendo a evolução das informações monitoradas e avaliando a dimensão do impacto. Considerando as hipóteses relacionadas às situações adversas, já ficam definidos os procedimentos, as ações e as decisões que serão tomadas para cada caso”, ressaltou Wenzler.

Por sua vez, o secretário municipal de Manutenção e Serviços Urbanos afirmou que o anúncio dos serviços de desassoreamento do rio Tietê é um grande avanço para o enfrentamento ao período de chuvas. “A definição desse cronograma representa uma grande conquista para Suzano e região. Os rios da cidade acabam sentindo o efeito do transbordamento do Tietê, por isso é fundamental que a atividade seja realizada nos locais necessários. Agradecemos o apoio do governo do Estado de São Paulo com as demandas do Condemat. No caso da nossa cidade, também precisamos de serviços nos rios Taiaçupeba, Una, Guaió e Jaguari, conforme demonstrado na visita do DAEE. Vamos seguir avançando para viabilizar as ações que possam garantir tranquilidade para nossa população”, pontuou Oliveira.


source

Anúncios

Deixe uma resposta